linkwithin

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

O corretor de imóveis

 
O aquecimento do setor imobiliário nos últimos anos, principalmente o de lançamentos, que fez com que surgisse um empreendimento em cada esquina, também multiplicou a quantidade de corretores, um profissional que ao mesmo tempo em que trabalha em trajes sociais, usa para se divulgar, apelidos em geral pouco sérios, como marcas de carro e personagens de desenhos e filmes. As empresas especializadas em vendas de imóveis e as incorporadoras, em geral pouco exigem para que um corretor possa vender seus empreendimentos, já que não existe nenhum vinculo empregatício, para ser um corretor autônomo, basta prestar um exame e tirar o CRECI. De todos os novos corretores, pouco mais de 20% permanecem na profissão depois do primeiro ano, já que a média para se vender o primeiro imóvel é de seis meses. Existe uma grande quantidade de empreendimentos, para todos os bolsos, por nosso país a fora, mas a quantidade de corretores supera a disponibilidade de produtos e clientes, fazendo com que muitos passem um ano inteiro sem vender nada. O corretor pode ser um profissional de vocação, com experiência (poucos) ou pessoas que perderam a esperança de conseguir um trabalho, onde exista a possibilidade de ganhar acima de cinco mil Reais mensais, esses em geral chegam à profissão quebrados, com nome sujo e sem dinheiro nem para comprar um terninho barato. Em geral se empenham pouco, atrapalham muito os profissionais sérios, acabam gastando o que não tem e desistem da profissão, muitos antes de sequer vender alguma coisa. O corretor de sucesso trabalha sete dias na semana, de terno, num calor de 40 graus. Quando não está com um cliente em um stand de vendas, se encontra apertado em uma sala de telemarketing, gastando o dedo atrás de um sonhado cliente, quem já recebeu uma ligação de corretor, sabe que é possível ouvir o desespero na sua voz. Ética e caráter não é um valor muito encontrado nos corretores, boa parte deles são capazes de fazer coisas que políticos não fariam, para conseguir passar a perna no colega e conquistar um cliente.

Quando se cai na mão do corretor oportunista, desesperado por uma comissão, o comprador perde a oportunidade de fazer um bom negócio. O bom corretor não vê apenas o seu lado, mas valoriza o cliente, sabendo que ele é seu maior patrimônio, estuda as possibilidades para oferecer o melhor investimento, mesmo sabendo que isso pode demorar muito mais e gerar muito trabalho. Como compensação o comprar irá sempre procurá-lo quando quiser comprar um imóvel, além de indicá-lo a seus amigos.

Se desejar comprar um imóvel com segurança, seja para investir ou realizar o sonho da moradia com qualidade de vida, O FALANDO SOBRE IMÓVEIS e autor Fábio Cerchiari, tem a pretensão de começar aqui, um canal de apoio e notícias, sobre um dos melhores investimentos da atualidade no Brasil: IMÓVEIS.

Cerchiari
011-7860-5685 | id 80*17058

0 comentários:

Postar um comentário